Ir direto para menu de acessibilidade.
Portal do Governo Brasileiro
Página inicial > Notícias > Notícias e Avisos > Abertas as inscrições para o II Fórum Bilíngue do INES
Início do conteúdo da página
Notícias e Avisos

Surdocegueira foi tema do primeiro Fórum Permanente de Educação, Linguagem e Surdez de 2015

  • Publicado: Sexta, 15 de Maio de 2015, 15h11

O Instituto Nacional de Educação de Surdos (INES) deu início à programação 2015 do Fórum Permanente de Educação, Linguagem e Surdez na manhã do dia 12 de maio, com o tema “Surdocegueira: um universo de descobertas”. Aberto ao público, o evento reuniu as professoras Márcia Gomes, do INES, e Marcia Noronha, do Instituto Benjamin Constant (IBC), e a intérprete Karine Rocha, que abordaram o assunto sob diferentes perspectivas. O auditório do instituto recebeu cerca de 200 pessoas.

Na abertura, estavam presentes o chefe de gabinete do INES, Paulo Roberto do Nascimento, a diretora do Departamento de Desenvolvimento Humano, Científico e Tecnológico (DDHCT), Gabriela Rizo, e a diretora do Departamento de Ensino Superior (DESU), Leila Dupret, que reforçou a responsabilidade do INES, enquanto centro de referência na área da surdez, na pesquisa e no debate sobre a surdocegueira.

A professora Márcia Gomes apresentou questões sobre o aprendizado de crianças surdocegas, as possíveis causas da condição e as técnicas pedagógicas que podem contribuir para o desenvolvimento de habilidades motoras e comunicacionais. Ela destacou que essas crianças enfrentam desafios diferentes das que são apenas surdas, e que estes desafios também variam conforme o tempo de diagnóstico da surdocegueira.

Com base em seu trabalho com cegos no Instituto Benjamin Constant (IBC), a professora Marcia Noronha reforçou a importância de um diagnóstico precoce e do encaminhamento da criança surdocega para serviços de estimulação. Embora não haja dados confiáveis a respeito, segundo Marcia, uma em cada 26 mil nasce surdocega, e estima-se que a quantidade de pessoas com este perfil possa alcançar a cifra de um milhão só no Brasil. “Por isso é fundamental estimular a formação do profissional na área da surdocegueira”, destacou.

Karine Rocha falou sobre sua experiência como guia-intérprete com um aluno surdocego do curso de pedagogia do INES, André Luiz Bastos. André, que estava presente no Fórum, ficou em 5º lugar entre os candidatos surdos ao vestibular. “Cada pessoa surdocega tem suas necessidades e nós temos que nos adaptar a elas. E para sabermos quais são essas necessidades, os surdos precisam falar mais”, defendeu Karine. André também foi ao palco e contou parte de sua trajetória desde que começou a perder a visão devido a uma retinose pigmentar.

Além dele, outra surdocega da plateia deu seu depoimento em Libras tátil: Sueli fez um apelo para que professores procurem aprender mais sobre a surdocegueira. Ela revelou estar feliz com a presença de surdocegos na faculdade e espera um dia seguir os mesmos passos de André. Ao final do evento, as palestrantes responderam a perguntas do público.

Sobre o Fórum

O INES realiza mensalmente, todos os anos, o Fórum Permanente de Educação, Linguagem e Surdez, com o objetivo de reunir especialistas, educadores, técnicos, pessoas surdas e seus familiares para refletirem e discutirem sobre assuntos relacionados à área. Entre os convidados, estão professores do próprio INES e de outros institutos e universidades.

O fórum acontece no auditório do Colégio de Aplicação do INES (2º andar), das 10h às 12h30, sempre numa terça-feira a cada mês. Para participar, basta fazer a inscrição pessoalmente no dia do evento, meia hora antes do início. Para mais informações, entre em contato com a Divisão de Estudos e Pesquisas (Diesp) pelo telefone (21) 2205-0224 ou pelo e-mail Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo..

Confira aqui a programação completa de 2015

 Veja aqui a galeria de fotos do evento

Fim do conteúdo da página