Ir direto para menu de acessibilidade.
Portal do Governo Brasileiro
Página inicial > Notícias > Notícias e Avisos > Fórum Bilíngue do INES abordará práticas pedagógicas contemporâneas no dia 21; inscrições abertas
Início do conteúdo da página
Notícias e Avisos

Professores do INES integram rede interinstitucional de formação docente

  • Publicado: Quarta, 20 de Junho de 2018, 11h46

Docentes do Instituto Nacional de Educação de Surdos (INES) têm colaborado em projetos de alcance internacional para integrar as ações da instituição a redes latino-americanas e promover o intercâmbio de experiências entre professores de diferentes regiões e países. Um dos coletivos interinstitucionais que conta com a participação do INES é a Rede de Formação Docente: Narrativas e Experiências (Rede Formad), coordenada pelas professoras Carmen Sanches, da Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro (Unirio), e Jacqueline Morais, da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (Uerj).

A Rede Formad congrega grupos e coletivos docentes de instituições de diversos estados brasileiros, que promovem ações de investigação e formação articulando o diálogo entre a escola básica e a universidade. Também integra os encontros da Rede Latino-americana para a Transformação da Formação Docente (o próximo acontecerá na Argentina, em 2019) e os encontros ibero-americanos de coletivos e redes de educadores que fazem investigação e inovação a partir da escola e da comunidade. Um dos próximos eventos da rede, a ser realizado em Belém (PA), discutirá o ensino da leitura e da escrita para surdos e ouvintes.

Atualmente, fazem parte da Rede Formad os professores do Colégio de Aplicação (CAp-INES) Aline Gomes e Tiago Ribeiro. "A ideia é que mais professores do instituto possam ocupar estes espaços de formação e investigação docente. Neles, podemos tornar público o trabalho pedagógico desenvolvido no INES e mostrar como o cotidiano vivido com os estudantes surdos são mananciais para a produção e transformação de saberes e fazeres pedagógicos", afirma Tiago.

No último ano, Tiago escreveu um artigo sobre as experiências com a rede que foi publicado em uma revista acadêmica da Colômbia. Segundo ele, esse tipo de formação de coletivos docentes consolida uma perspectiva decolonial muito potente na América Latina. "Suas ações são voltadas para visibilizar a potência que é tecida e criada nos cotidianos das escolas, mostrando o quanto os professores são produtores de conhecimentos e saberes pedagógicos", explica.

 

Fim do conteúdo da página