Ir direto para menu de acessibilidade.
Portal do Governo Brasileiro
Página inicial > Notícias > Notícias e Avisos > INES divulga lista de trabalhos premiados no COINES 2018
Início do conteúdo da página
Notícias e Avisos

Professores do INES lançam coleção sobre Estudos da linguagem e educação em parceria com a UFSC

  • Publicado: Quinta, 11 de Outubro de 2018, 16h14


Os professores do Colégio de Aplicação do Instituto Nacional de Educação de Surdos (INES) Aline Gomes da Silva e Tiago Ribeiro em parceria com Neiva de Aquino Albres (UFSC) lançam a coleção “Estudos da linguagem e educação: práticas sociais”, publicada pela editora Ayvu.

Segundo os organizadores esta coleção nasce justamente do desejo de conversar, de intercambiar palavras provocadoras e provocativas sobre os surdos e sua educação. Mas não uma conversação qualquer, trata-se de uma coleção que deseja abrir espaço para que possamos seguir conversando sobre o surdo e seu mundo com um olhar afirmativo, isto é, conversar partindo do ponto de vista de que a surdez não é uma deficiência, mas uma experiência visual (SKLIAR, 1998), um modo de ser, estar e existir muito singular a um grupo que tem na visão o principal meio de interação com o mundo. Conversar sem abrir mão da compreensão ética, estética, teórica, epistemológica e política do sujeito surdo como produtor de cultura, conhecimento e história!

O primeiro livro da coleção será lançado VI Congresso Nacional de Pesquisas em Tradução e Interpretação de Libras e Língua Portuguesa, que acontecerá entre os dias 3 e 5 de outubro de 2018, na Universidade Federal de Santa Catarina – UFSC. O título da obra é “Afetividade e subjetividade na Interpretação educacional”, de Neiva Aquino Albres. Nele a autora contextualiza a elaboração conceitual de Vigotski tendo como interlocutor Bakhtin e o círculo sobre afetividade e subjetividade na constituição do humano, a qual é distinguida pelo inacabamento, condições diversas de vida e de modos de sentir/interpretar o vivido. O livro problematiza a atuação do intérprete educacional de forma sensível e profunda. Possibilitando compreender o sujeito constituído pelo outro e pela linguagem e a importância dos modos de conviver na escola, apontando a emergência do engajamento do intérprete como educador ao interpretar ensinando.

O livro “Afetividade e subjetividade na Interpretação educacional”, de Neiva Aquino Albres, é o primeiro da coleção e já está fase de pré-venda no site da editora Ayvu, que pode ser acessado através do link:  https://www.ayvueditora.com/product-page/afetividade-e-subjetividade-na-interpretacao-educacional

Fim do conteúdo da página