Mapeamento e contribuições linguísticas do professor surdo aos índios surdos da etnia Sateré-Mawé na microrregião de Parintins

Marlon Jorge Silva de Azevedo

Resumo


Esta pesquisa apresenta o resultado do mapeamento de índios surdos nas comunidades indígenas Sateré-Mawé, na microrregião de Parintins. Partindo do levantamento, buscou-se identificar de que forma os índios surdos estabeleciam a comunicação com seus pares na sua comunidade. O processo de análise estabelecido para este estudo consistiu no enfoque de natureza linguística do léxico (vocabulário), o qual foi registrado por meio de vídeos, fotos e gravações. A partir dos dados, iniciou-se a elaboração de um minidicionário trilíngue nas línguas Sateré-Mawé/língua de sinais/português escrito, a fim de facilitar a comunicação, principalmente no contexto da comunidade educacional escolar, entre os professores e os alunos índios surdos. Esta contribuição linguística, possibilitou uma nova percepção do processo histórico da diversidade linguística, para a valorização e o respeito não só de uma língua, a língua oficial do país (o português), como também da língua natural do povo surdo (a Libras) e da língua indígena do povo Sateré-Mawé.


Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.20395/re.v0i50.450

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2019 Revista Espaço

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Revista Espaço 1990-2019 | INES - Instituto Nacional de Educação de Surdos

ISSN Impresso 0103-7668

ISSN Eletrônico 2525-6203

Indexação